Programa 137 – Sexta 31*19:00 – Concerto de Presidente Drógado & Marciana Verde no Sons da Liberdade – Transmissão exclusiva na Rádio Zero

Na próxima edição já amanhã, sexta-feira às 19:00 online na Rádio Zero, o programa Arquitectura do Ruído passará a gravação do concerto com Presidente Drógado & Marciana Verde.

O Sons da Liberdade é um ciclo de concertos organizado e produzido pelo programa Arquitectura do Ruído no Vox Café n’A Voz do Operário.
Pelo palco café-concerto da Graça passaram 2 poetas, Raquel Lima e Tiago Gomes e 11 projectos(bandas), M-Phex (Marco Miranda), Presidente Drógado & Marciana Verde (Filipe Leote e Rita B.), Jorge Rivotti, Ahí Namá (Betty Diaz, Ricardo Gouveia e Jorge Valadas), Inmyths (Hugo Celso [Almeida] com Ricardo Mota e João Castelo), Come-se a Pele?, Blaze & The Stars (Fernando Ramalho, João Zagalo e Gonçalo Zagalo), Joana Guerra, Azevedo Silva com Filipe Magalhães, Frente Popular (André Carapinha, Diana Meira, Tiago Sousa, João Jesus e Bruno Afonso) e (M.)Kopke.
A experiência valeu a pena e foi uma ocasião de contacto com pessoas incríveis das bandas, do público e do Vox, Helder Sanches e Lito Correia.

Ouve-se clicando aqui http://stream.radiozero.pt/zero128.mp3.m3u e abrindo com um programa que leia mp3 ligado à internet. Sugerimos o programa leitor de música VLC para todas as plataformas.

Fiquem com os vídeos do concerto e com este abraço do PPR

cartaz_a3_print_3

Presidente Drógado e Marciana Verde no Sons da Liberdade

Concerto sexta-feira, 24 com Presidente Drogado & Marciana Verde no Vox Café, 23:00

Presidente Drógado

Cantautor das aventuras e desventuras dos Dom Quixote de todos os Casais Ventosos, bom rapaz tóxico, herói do subúrbio, cliente habitual de todos os pátios, vilas e bairros operários decadentes de Lisboa.

É representante da geração nascida na periferia dos anos 60 e 70, imbuído da cultura portuguesa habituada a conviver com tudo o que Abril libertou e deu a conhecer.

Sofrendo de tudo o que a sociedade lhe imputa, a personagem à qual Filipe Leote dá voz e alma tecendo profundas reflexões e vestindo uma indumentária social com sotaque alfacinha e extremo bom humor.

Poderíamos forçar colocar Presidente Drogado ao lado de Ocaso Épico, Ena pá 2000 ou Cebola Mol, porém a personagem de Filipe Leote é muito mais do que um fenómeno exótico ampliado pela comunicação social, que não é, mas sim campo onde o autor cria histórias/tangas com humor activo, com crítica e conteúdo social, fruto das suas reflexões políticas, explorações musicais (Liriscumbrus, Kromleqs, Traumático Desmame, Come-se a pele?) e literárias, com tudo ao contrário.

Marciana Verde

Rita B. colabora com Filipe Leote desde 2007, primeiro como Nossa Senhora e depois como Marciana Verde (Green Martian Lady). Apresenta-se em palco assessorando o Presidente na voz, guitarra, ukelele, sintetizadores e warp-phasers infra-beep.

Tendo assistido ao eclodir de muitas civilizações pelo universo fora, é no planeta Terra que decide amiúde fixar-se sob o comando do nosso querido Presidente, um dos sítios musicais onde se sente em pleno fora da sua homeland cantautor.

Apresenta-se em nome próprio numa carreira impecável e conta no seu repertório com provavelmente das mais lindas melodias que temos ouvido na cena pop-rock actual.