Concerto de Deslize último do programa para 2014 no Vox

Da mesma maneira que Almada não tem nada a ver com o Barreiro ou Setúbal com Palmela, numa micro-escala Cascais também não tem nada a ver com Carcavelos nem Paço de Arcos com S.Domingos de Rana – terra fecundadora d’A Besta.

Artistas de uma geração trabalhadora, são pessoas persistentes, altamente descomprometidos na sua transe, seguros do processo de extracção sonora dos instrumentos, peças, fios, circuitos, seguem sempre na incerteza do destino para onde nos leva a sua máquina de sonhos.

O projecto Deslize, inserido no colectivo A Besta, a par de a-nimal, Saraband e O Poema (A)Corda, é composto por Helder José e João Sousa, fazedores das experiências que procuramos no programa Arquitectura do Ruído.
Estão sempre rodeados de amigos: surpresa podemos esperar.

Aceitamos o vosso contributo para a música independente, a entrada é a edição física do álbum Setembro de Deslize, 4 jacarés, ou 3 jacarés.

Jacaré é nome de animal que morde, pinça metálica usada para morder as cordas das guitarras, parte da técnica que Deslize usa para fabricar cultura, que a falta de cultura vigente não entende, não viaja, empedernida numa fantasia lusitana=austeritária.
Por isso cada vez une-nos mais a defesa do que nos faz individualmente diferentes e especiais – nada de especial na realidade, queremos ver, ouvir, criticar, conviver e produzir esta coisa quântica que é o pensamento crítico, verdade, falso e as duas coisas ao mesmo tempo, é a vibração de tudo o que nos rodeia. E é justamente aí que nos leva Deslize nas referências, identificação e o circuit bending a criar matéria desconhecida por definição, ruído, o antes total das cristalizações de estilo, género.

Esta será a última produção de concertos para o ano de 2014 no Vox pelo que o concerto de Deslize é o último deste mês de estímulo enriquecedor com Presidente Drógado e Marciana Verde, Maria João Fura em Trio com Rúben da Luz e Pedro Teixeira, Techno Widow e X, Fernando Ramalho e Torré, Negro e Carla M, e Nilson Muniz acompanhado por Filipe Magalhães e João Ferndandez.

Esperamos ter dado um contributo à arte de quem pelo palco passou, pessoas notáveis no seu percurso independente, contando com o PPR a apresentar, apoiado pela Rádio Zero e suportado pelo público que acompanhou os concertos e contribuiu para a economia da cultura paralela.
Levam todos e cada um de vós este abraço especial.

Amanhã estará bom tempo dentro do edifício da Voz do Operário, pelo que depois do concerto, a curtos passos, a noite continua pela Graça, Mouraria ou Intendente.

Bem-vindos às franjas da mítica Zona Oriental de Lisboa, mãe de operários, fadistas, boémios, revolucionários, pequena burguesia esclarecida, estudantes e ninho-poiso-alcofa de artistas malditos.

PPR

Festa dos 3 anos do programa * sexta 14 Nov * a partir das 18:00 no Vox Café

Festa de celebração dos 3 anos do AR[Arquitectura do Ruído], programa da Rádio Zero.
A festa começará às 19:00 no Vox Café n’A Voz do Operário e prolongar-se-á pela noite.

Preparámos um programa inspirado no cosmos, em diversas escalas, rumo a uma viagem quântica em que partilhamos a experiência ao vivo com um directo à tarde.

Apresentamos artistas com quem o programa e o autor têm colaborado.

19:00 – Programa ao vivo e em directo na Rádio Zero! Big Bang
20:00 – Jantar
22:00 – Paulo Piedade Rodrigues with Quantic Voices
22:30 – Tiago Gomes e Fernando Ramalho as a Strings Theorists
23:00 – Yan-Gant Y-Tan Experimental physics noise
23:30 – Negro com Carla Monteiro in a Black Hole
00:00 – Torré (António Manuel Ramos) Space Sax Experience

00:30 – Violeta Lisboa aka Techno Widow as Super Nova

Evento Facebook

AR apresenta Nilson Muniz no Vox Café – 21 Nov 23:00

O programa de rádio Arquitectura do Ruído (AR) na Rádio Zero apresenta o concerto de Nilson Muniz ao vivo no Vox Café.

Nilson Muniz (BR), subirá a palco acompanhado de João Fernandez (PT-Setúbal, músico total, guitarra e programações) e Filipe Magalhães (PT-Cascais, guitarrista-encantador em Azevedo Silva), e centrar-se-á em UMHOMEMDORMINDO, integrando vários momentos de poesia e performance em que mergulharemos no seu universo onírico.

Este concerto insere-se na estratégia de divulgação dos autores contemporâneos no programa em emissão desde 2011 na Rádio Zero.

O espectáculo inicia-se às 23:00 do dia 21 de Novembro, à porta do edifício da Voz do Operário na Graça.

A entrada são 3 viagens.
Pedimos que tragam um copo de plástico, mais ou menos sofisticado, lavado para beber.

Evento Facebook

Noite d’A Besta no Vox Café * concerto com Deslize * lançamento do álbum Setembro

EVENTO FACEBOOK

SETEMBRO resulta de duas sessões captadas em directo com uma mesa de mistura analógica de quatro canais ligada a um gravador portátil. Duas guitarras, muitos jacarés, 1 dako (circuit bending) e um pc a lançar pistas sofrendo ataques de rewind, forward e epilepsia.
12/10/2014 – Gravação em ensaio na Estudantina de São Domingos de Rana
13/10/2014 – Gravação ao vivo no Festival Condomínio em Lisboa.

DESLIZE é um projecto de exploração acústica de timbres e sons pouco convencionais em instrumentos tidos em conta como comuns. Uma guitarra clássica e uma guitarra acústica, cordas de nylon e cordas de aço, transformadas através de “jacarés”, molas, ferros, dedos e palhetas. DESLIZE é uma viagem por um mundo de inúmeras (des)afinações, passando pelas localidades surrealistas da experimentação, sonhando tonalidades exploradas até ao infinito, reagrupando tudo numa linguagem universal. A bagagem completa-se com dispositivos analógicos e digitais que servem de ponto de partida e chegada para o ondular das guitarras. Hélder José e João Mendes de Sousa convidam-vos a deslizar pelos sonhos ou talvez por pesadelos.

A BESTA apresenta-se como colectivo editorial independente de música alternativa, com princípios assentes na filosofia DIY (do it yourself, faz tu mesmo).

Composta por um conjunto de ego-maníacos de esquizofrénica atomização, a Besta trata-se de gente sediada em parte alguma com vontade de estar em todo o lado.

Fundada em noites de produtividade duvidosa no ano de 2013 e no ímpeto bem pós-mó de fazer coisas ou criar, avança como tecto sem-abrigo de promoção de eventos culturais ou como editora contando com bichos de toda a espécie e tamanho como sejam: a-nimal, Saraband, O Poema (A)Corda e Deslize.

Arquitectura do Ruído apresenta Maria João Fura no Vox Café

O programa de rádio Arquitectura do Ruído emitido na Rádio Zero apresenta Maria João Fura no Vox Café n’A Voz do Operário da Graça em Lisboa.
Evento Facebook

Maria João Fura canta originais em português que abordam o quotidiano actual com ironia numa ambiência que viaja entre a Bossa-Nova, o Soul, o Jazz e a World Music.
Maria João Fura – Voz e Guitarra
Rúben da Luz – Trombone
Pedro Teixeira – Contrabaixo

Entrada- 3 Sambas

Programa 137 – Sexta 31*19:00 – Concerto de Presidente Drógado & Marciana Verde no Sons da Liberdade – Transmissão exclusiva na Rádio Zero

Na próxima edição já amanhã, sexta-feira às 19:00 online na Rádio Zero, o programa Arquitectura do Ruído passará a gravação do concerto com Presidente Drógado & Marciana Verde.

O Sons da Liberdade é um ciclo de concertos organizado e produzido pelo programa Arquitectura do Ruído no Vox Café n’A Voz do Operário.
Pelo palco café-concerto da Graça passaram 2 poetas, Raquel Lima e Tiago Gomes e 11 projectos(bandas), M-Phex (Marco Miranda), Presidente Drógado & Marciana Verde (Filipe Leote e Rita B.), Jorge Rivotti, Ahí Namá (Betty Diaz, Ricardo Gouveia e Jorge Valadas), Inmyths (Hugo Celso [Almeida] com Ricardo Mota e João Castelo), Come-se a Pele?, Blaze & The Stars (Fernando Ramalho, João Zagalo e Gonçalo Zagalo), Joana Guerra, Azevedo Silva com Filipe Magalhães, Frente Popular (André Carapinha, Diana Meira, Tiago Sousa, João Jesus e Bruno Afonso) e (M.)Kopke.
A experiência valeu a pena e foi uma ocasião de contacto com pessoas incríveis das bandas, do público e do Vox, Helder Sanches e Lito Correia.

Ouve-se clicando aqui http://stream.radiozero.pt/zero128.mp3.m3u e abrindo com um programa que leia mp3 ligado à internet. Sugerimos o programa leitor de música VLC para todas as plataformas.

Fiquem com os vídeos do concerto e com este abraço do PPR

cartaz_a3_print_3

Presidente Drógado e Marciana Verde no Sons da Liberdade

Concerto sexta-feira, 24 com Presidente Drogado & Marciana Verde no Vox Café, 23:00

Presidente Drógado

Cantautor das aventuras e desventuras dos Dom Quixote de todos os Casais Ventosos, bom rapaz tóxico, herói do subúrbio, cliente habitual de todos os pátios, vilas e bairros operários decadentes de Lisboa.

É representante da geração nascida na periferia dos anos 60 e 70, imbuído da cultura portuguesa habituada a conviver com tudo o que Abril libertou e deu a conhecer.

Sofrendo de tudo o que a sociedade lhe imputa, a personagem à qual Filipe Leote dá voz e alma tecendo profundas reflexões e vestindo uma indumentária social com sotaque alfacinha e extremo bom humor.

Poderíamos forçar colocar Presidente Drogado ao lado de Ocaso Épico, Ena pá 2000 ou Cebola Mol, porém a personagem de Filipe Leote é muito mais do que um fenómeno exótico ampliado pela comunicação social, que não é, mas sim campo onde o autor cria histórias/tangas com humor activo, com crítica e conteúdo social, fruto das suas reflexões políticas, explorações musicais (Liriscumbrus, Kromleqs, Traumático Desmame, Come-se a pele?) e literárias, com tudo ao contrário.

Marciana Verde

Rita B. colabora com Filipe Leote desde 2007, primeiro como Nossa Senhora e depois como Marciana Verde (Green Martian Lady). Apresenta-se em palco assessorando o Presidente na voz, guitarra, ukelele, sintetizadores e warp-phasers infra-beep.

Tendo assistido ao eclodir de muitas civilizações pelo universo fora, é no planeta Terra que decide amiúde fixar-se sob o comando do nosso querido Presidente, um dos sítios musicais onde se sente em pleno fora da sua homeland cantautor.

Apresenta-se em nome próprio numa carreira impecável e conta no seu repertório com provavelmente das mais lindas melodias que temos ouvido na cena pop-rock actual.

Sons da Liberdade * Blaze & The Stars

Fotografias de PPR do concerto de Tiago Gomes e Blaze & The Stars no Sons da Liberdade no Vox Café na Graça.
Clique na imagem para avançar.

Sons da Liberdade * Jorge Rivotti e Ahí Namá * fotografia por Sílvia Brites

Concerto de Jorge Rivotti e Ahí Namá no Sons da Liberdade, Vox Café na Graça.

Fotografia por Sílvia Brites, clique na imagem para avançar.